Uma das maiores preocupações dos adeptos relativamente ao Rali de Portugal advém da necessidade de saber com que contar quando estiverem a se deslocar para as zonas espetáculo, pois o pior que lhes pode acontecer é planejar um percurso e “bater com a cabeça na porta” porque essa ZE, já está com “lotação esgotada”.

Falámos com o responsável da VOST, Jorge Gomes, entidade que colabora com o ACP neste projeto, que nos explicou que o “nosso foco está em promover o canal Telegram. Estamos coordenados com o ACP e com a GNR e em tempo real as pessoas podem receber as informações. Por exemplo, a partir do momento em que uma ZE entrar em estado laranja, é porque já está a chegar ao limite da sua capacidade, e as pessoas que acederem à aplicação ficam sabendo, o mesmo se aplica quando estiver vermelho, o que significa que não vale a pena deslocar-se porque já não vai poder aceder. E isto vai suceder para todas as 44 Zonas Espetáculos (ZE) da prova. Ao mesmo tempo, quando as ZE estiverem vermelhas, portanto com a capacidade máxima de público, as estradas dos acessos serão cortadas pela GNR. Através do Waze, as pessoas ficam de imediato a saber que já não têm acesso aquelas ZE”, disse.

O Waze (https://www.waze.com/pt-PT/) é uma aplicação para dispositivos móveis, baseada na navegação por GPS e que contém informações de utilizadores sobre rotas, dependendo da localização do dispositivo portátil ligado à rede, o seu smartphone. É um aplicativo que pertence ao Google, muito utilizado pelos automobilistas no seu dia a dia. É também grátis: “Na aplicação Waze as estradas vão surgir cortadas, uma informação a que quem andar na estrada pode saber em tempo real porque a informação é diretamente lá colocada.

Estamos a desenvolver também um Micro Site, que está online desde segunda-feira (17), sendo que os percursos só serão disponibilizados um dia antes da disputa se realizar”, disse. Desta forma toda a gente pode ter a informação que precisa para seguir a prova, e atuar perante essa mesma informação. Convém lembrar que quando alguém se dirige para um Zona Espetáculo, essa ZE pode ficar ‘lotada’ de repente, pelo que convém ter um Plano B e C no acesso aos boxes. Assim, toda a gente vai saber o que está a suceder em tempo real.

Para além do Telegram e do Waze para mostrar como estão as estradas, o ACP ainda vai dar informação através do Twitter, no Facebook, que tem o problema do algoritmo não enviar a informação para toda a gente ‘inscrita’. O Twitter é muito mais fiável a esse nível, pois chega a todos os seguidores da ‘conta’.

“No Waze, as pessoas, 24 horas antes vão ter os mapas dos boxes, os acessos a esses mesmos boxes (procure por ZE, Rally de Portugal). Depois, quando estiver cortado, está cortado”, disse. Nesse caso as pessoas terão de imediato ‘virar a agulha’ para outro lado: “O grande foco deve ser no canal Telegram porque esse vai-nos permitir ter as coisas em tempo real. Por exemplo um corte de estrada no Waze pode demorar 15 minutos e no Telegram é só o tempo da GNR comunicar, para essa info ser colocada na aplicação Telegram RallyPT2021.”

Texto adaptado do idioma Português de Portugal